top of page
Search
  • biancakachani

Cérebro



Acordei às 8h com ele falando alto. Achei que tinha dormido sozinha.


Olha aí você vivendo tudo outra vez, ele disse.


Ele não te quer. Acabou. A culpa é sua..


Reúno em mim todos os mantras ouvidos - Renata, Karina, Flora. Besteira.


Ele não te quer.


Ele não vai ligar.


Questionei em voz alta na mesa do jantar: "Por que eu sou sempre a que mais sofre?".


Karina disse:


"É porque você é a que mais se entrega".

Imediatamente me lembrei de uma das minhas cenas favoritas de Fleabag, quando seu pai diz a ela:


"Acho que você sabe amar melhor do que todos nós. É por isso que você acha tudo tão doloroso".

Há alguns anos ganhei de aniversário um colar com uma medalha que diz "saber amar". Desde então, ela nunca mais saiu do meu pescoço.


Tomo uma cápsula para ver se ele fica em silêncio. O volume diminui, mas sua voz continua ali.


Talvez seja melhor deixá-lo falar até que não haja mais nada a dizer.


Talvez haja alguma verdade no que ele diz. Afinal, quem poderia me conhecer melhor se eu sou ele e ele é eu?


Talvez ele esteja tão profundamente machucado quanto eu, com o olhar viciado demais para enxergar qualquer outro cenário.


Talvez eu seja mesmo tão desinteressante assim.


Ou talvez o grande problema seja saber amar.


Comments


FIQUE POR DENTRO

Thanks for submitting!

ME SIGA NO INSTAGRAM

  • Instagram
No tags yet.

POST ARCHIVE

bottom of page